sexta-feira, 13 de julho de 2012

Em busca de um olhar articulado


 
Olá!!!

O material de estudo é a ferramenta principal de trabalho do tutor e as atividades assíncronas devem contar com a preferência do tutor a distância, como FÓRUNS E LISTA DE DISCUSSÃO.

Como sinalizar para um aluno quando este se desvia do tema proposto para discussão dentro de um FÓRUM, que possui como característica pequenos textos e começa a utilizar LISTA DE DISCUSSÃO, com textos mais longos, que causam desconforto para leitura se postado no FÓRUM?

Penso que num fórum o tutor deve ter o domínio da teoria e da prática em conversação e discussão instrucionais, tema abordado na aula 5, para conduzir o grupo, garantindo que as máximas conversacionais: de quantidade, da qualidade, da relação e da maneira sejam utilizadas. Caso essas máximas conversacionais estejam sendo violadas pelo aluno, o tutor deve utilizar a polidez linguística, apontando e reorientando o aluno para o foco da questão, evitando ainda, que outros alunos acabem "embarcando" no mesmo estilo de conversa. Pois o objetivo do fórum é o estudo, a análise, o entendimento e o aprofundamento do tema, levantado pelo material de estudo (apostila).

Observando esta imagem,  contruí a METÁFORA DA BICICLETA E DA TUTORIA PRESENCIAL E A DISTÂNCIA.


Vocês já viram um adulto aprendendo a andar de bicicleta?
Para quem está de fora pode parecer muito simples, não é verdade?
Porém essa experiência poderá ser muito prazerosa ou talvez traumática, dependendo da maneira como for conduzida.
a) a bicicleta/professor: Seleciona a bicicleta mais apropriada para o aluno, ou seja, tem ação mais voltada à seleção e à produção de conteúdo.
b) o caminho/ tutor presencial: deve ser um espaço aberto, atraente e mais apropriado para que a aprendizagem ocorra, ou seja, é necessário que estabeleça com o aluno confiança e entrosamento, garantindo segurança.
c) o apoio/ presença virtual: caminha ao lado dos alunos, não devendo empurrá-los ou puxá-los; e sim respeitar os seus limites, ajudando-os a superá-los, promovendo assim o desenvolvimento da motivação e da autonomia.
Portanto, apesar da divisão de trabalho, requer um equilíbrio perfeito entre ambos, estabelecendo um contante diálogo.

 ***********************************************************************************
Para toda teoria existem seus seguidores e seus críticos, porém em um fórum, principalmente em EAD, acredito que dever ser observado a máxima de quantidade sim. O trabalho em questão, no entanto, não se voltou exatamente para o estabelecimento de regras a serem seguidas, mas para uma teoria que descrevesse como os enunciados são interpretados. Por exemplo: quando alguém informa que um módulo deste curso terá sete tarefas, devemos entender que ele tem exatamente sete, e não duas ou três. Viola-se essa máxima da quantidade, no entanto, quando se diz banalidades dispensáveis ou não se dá a informação mais forte que se tem (por exemplo, quando uma criança conta pra mãe que “o telefone caiu”, e não que, por isso, parou de funcionar).

***********************************************************************************

 Ouvi em uma palestra, que toda discussão tem como base a COMUNICAÇÃO e que em toda COMUNICAÇÃO existem "ruídos", ou seja, comunicação não se baseia no que o tutor ou professor diz, e sim, como o aluno compreendeu o que foi dito. Ex.: Uma colega que trabalha com treinamento em uma empresa de tranporte ferroviário, o trabalho de comunicação se faz da seguinte forma, com os mquinistas: transmite-se atrevés de telefone, uma determinada ordem e o maquinista deve repetir em voz alta a ordem dada. Essa medida foi tomada para conter o aumento de acidentes ferroviários e confirmar se a ordem dada foi entendida pelo maquinista.

 **********************************************************************************
Em que medida podemos estabelecer a correlação entre comunicação, poder e cultura? Esta é a primeira questão que qualquer profissional com um pouco de bom senso se coloca, ou seja, o que justifica a correlação?  Porque o poder é uma forma de comunicação que tem códigos, sinais, símbolos, rituais que comunicam.
Portanto, em sala de aula, é o professor quem controla as tomadas de turno, em geral ele utiliza perguntas como "deixas" de que o turno foi cedido aos alunos e desta maneira, organiza os turnos da sala de aula, dando ou tirando a palavra dos intergrantes da turma. Assim, procura estruturar melhor a conversação de modo que, ao mesmo tempo, sua fala seja receptiva às intervenções dos alunos, todos tenham chances equivalentes, e a sequencia tenha, ainda, um mínimo de lógica para quem está tentando acompanhar o conjunto das contribuições.

***********************************************************************************

Em um fórum virtual, a maior parte da conversação parte do "princípio da cooperação",
regido pela "máximas conversacionais", que exige que cada enunciado tenha um objetivo ou uma finalidade. Portanto, uma das maiores dificuldades que observo, para se promover uma interação forte entre os alunos está nesse princípio, pois o "falante" deve levar em conta, suas intervensões, o desenvolvimento da conversa e a diração que ela toma, desenvolvendo habilidades para melhorar quanto a máximas: de qualidade, da quantidade, da relação e da maeira.




Glenda Janaína

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário